curadoriadelivros

RESENHA: Malditos: uma ficção gótica existencialista (Anderson Pires da Silva) - Penalux

Sexta-feira , 21 de Dezembro de 2018 00:59

CLIQUE PARA ADQUIRIR ESTA PUBLICAÇÃO

7XN92ntomN0

RESENHA

LIVRO: Malditos: uma ficção gótica existencialista

AUTOR: Anderson Pires da Silva

EDITORA: Penalux

PÁGINAS: 218

A EDITORA PENALUX acaba de lançar a obra “MALDITOS: UMA FICÇÃO GÓTICA EXISTENCIALISTA”, do professor da UFJF, Anderson Pires da Silva.

O livro conta a história do ambicioso Orlando que, a todo custo, deseja ascender na hierarquia do clã da família de esposa.

O romance envolve praticamente todos os elementos de uma narrativa que deixa qualquer leitor amarrado até o final: crimes, morte, romance, sexo, intriga política, passados vindos à tona, elementos de magia e misticismo, terror, uma bela dose de policial, e assim por diante.

Na trama, Orlando vê-se em meio a um jogo de interesses políticos e de poder da influente organização chamada “Ordem”. Praticamente uma seita ou sociedade secreta que rege os interesses políticos e econômicos daquele local (bem ao modo de uma espécie de H.I.D.R.A.).

Em forma de diálogo, o leitor consegue identificar cada personagem atuando na narrativa, seu aspecto psicológico (diga-se, todos os atuantes são uns desajustados!) e sua história pessoal, que vai sendo desvelada ao longo da leitura.

De algum modo, todos vão sendo entrelaçados no enredo. Os poderosos com os nomes de origem inglesa, aristocrática (Alexander Shelley, André Laurent) e os fracassados, trabalhadores ou ambiciosos, com nomes tipicamente brasileiros (Pedro Cigano, Parafuso, Diana) dão uma linha muito interessante às relações e conflitos.

Um policial federal, que tenta desvendar o mistério da morte de um político e qual seria o envolvimento de Orlando, seus amigos e a poderosa empresa “Ordem”, elementos que conferem um tom sombrio e de suspense.

Tudo isso, sendo pautado por uma iminente cerimônia de magia que estar por acontecer, secretamente realizada pelos membros desta organização, que acreditam receber o poder e fortuna através de um pacto de sangue e sacrifício humano.

TRECHO: “Se quer viver como Lady Macbeth, o problema é seu... Mas seu enredo não está sendo escrito por Shakespeare” (p. 47).

MINHA OPINIÃO: O título já chamou a atenção logo de saída. O que seria uma “ficção gótica existencialista”? Nas palavras do próprio autor, o elemento existencialista do seu livro trata do absurdo da vida e das suas angústias. Sabe quando você não gosta de gostar algo? Esta foi uma leitura que me deixou totalmente preso, mesmo sem gostar de diversos aspectos, não concordar com muitos estilos ou propósitos-despropósitos da narrativa, seu excesso de palavrões, chavões e estrangeirismos. Foi uma leitura que apesar das contrariedades geradas em mim, simplesmente não consegui para de ler!

MALDITOS: UMA FICÇÃO GÓTICA EXISTENCIALISTA | ANDERSON PIRES DA SILVA (Ed. Penalux)