curadoriadelivros

RESENHA: Schopenhauer como educador (Friedrich Nietzsche) - Mundaréu

Domingo , 02 de Junho de 2019 17:04

CLIQUE PARA ADQUIRIR ESTA PUBLICAÇÃO

RESENHA

LIVRO: Schopenhauer como educador

AUTOR: Friedrich Nietzsche

EDITORA: Mundaréu

PÁGINAS: 136

O livro SCHOPENHAUER COMO EDUCADOR, escrito pelo filósofo alemão Friedrich Nietzsche, está na terceira parte das chamadas Considerações extemporâneas, publicada no ano de 1874.

Apesar do título do livro trazer a nome do grande filósofo Arthur Schopenhauer, a intenção de Nietzsche não é tanto apresentar seu pensamento, senão que apresenta-lo como símbolo do “grande homem”, do gênio, que o século 19 tinha exaltado e que agora Nietzsche, apesar desta homenagem, estava se preparando para superá-lo.

Para Nietzsche, a grande não caminha em separado da familiaridade com os monstros e do fundo feroz de nossa existência. Ao mesmo tempo, somente os que estão acostumados a atravessar a escuridão podem emanar uma sensação duradoura de serenidade.

Nietzsche entende o medo como preguiça. Nós somos capazes de sair da preguiça, ao passo que enfrentamos nossos medos. Por isso, ser autêntico acarreta desafio para ser um Ser Humano, pois é, por exemplo, preciso lidar com aborrecimentos e tomar decisões difíceis.

 

TRECHO:Em todas as épocas os homens mais profundos compadeceram-se dos animais justamente porque eles sofrem com a vida e ainda assim não possuem a força para voltar contra si mesmos o espinho do sofrimento e compreender metafisicamente sua existência” (p. 63).

 

MINHA OPINIÃO: Essa foi uma das minhas leituras preferidas de Nietzsche, bem como ele mesmo um dos meus filósofos favoritos. Sempre é um impacto ler o que ele escreve sobre o que acha que é a filosofia e a atividade do filósofo. Este livro é, ainda, leitura obrigatória para educadores e os que estudam e se interessam por filosofia da educação. Além disso, o projeto gráfico da Editora Mundaréu está de grande excelência. Muito bom! ★★★★★